Matheus Oliveira: Um novo estilo de vida proporcionado por Deus em Cristo Jesus - Efésios 2.1-10

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Um novo estilo de vida proporcionado por Deus em Cristo Jesus - Efésios 2.1-10

De todas as coisas que podemos perceber no texto de Efésios 2.1-10, uma questão fica muito evidente: "em Cristo Jesus, o poder da vida destrói o poder da morte".
A condição concreta do homem distante de Deus é de morte nos seus próprios delitos e pecados. No entanto, a intervenção de Deus possibilita ao ser humano o surgimento de uma nova vida por intermédio de Jesus Cristo.

  • v. 1: "Ele vos vivificou [vos deu vida]], estando vós mortos nos vossos delitos e pecados",
  • v. 5: "estando nós ainda mortos em nossos delitos, nos vivificou juntamente com Cristo - pela graça sois salvos",
O que gera a morte do ser humano em termos de relacionamento com Deus? São as suas próprias transgressões e pecados. As atitudes e as omissões geradas pelo pecado "causam uma divisão dentro do ser da pessoa, no seu relacionamento com Deus"
As três forças do pecado (o mundo, a carne e o príncipe das potestades do ar) que geram a morte, agem de uma maneira associada e complementar, portanto, não nos enganemos. Sozinhos, somos totalmente incapazes de vencer as forças geradoras de morte. Dependemos da intervenção de Deus na nossa vida.
A NOVA VIDA CONCEDIDA POR DEUS EM CRISTO POSSUI OS SEUS PILARES DE SUSTENTAÇÃO: GRAÇA, AMOR E MISERICÓRDIA.

  • A misericórdia é o movimento interior de Deus num gesto de ternura e fidelidade para com os miseráveis e perdidos. O nosso Deus é riquíssimo em misericórdia (v. 4).
  • O amor de Deus, por sua vez, aponta para uma atitude incondicional em favor de qualquer pessoa, inclusive do inimigo. "Éramos inimigos de Deus". Mas o amor ágape, descrito no v. 4, é o amor perdoador, produtivo e restaurador, que vai além das palavras, se expressa em atos concretos e decisivos. O texto afirma que, "pelo seu muito amor, com que nos amou"; Deus nos amou ágape, de maneira abundante.
A graça nos lembra que a salvação e a justificação só podem ser alcançadas mediante a ação divina. Nenhum esforço humano poderá tornar o homem merecedor do favor divino.

  • A graça preciosíssima, pois é capaz de salvar o pecador. A graça promove vida pela graça somos salvos da morte (M. M.).
A vida que agora experimentamos, é resultado da graça, do amor e da misericórdia de Deus; essa vida deve ser celebrada e partilhada com outras pessoas!
Onde abundou o pecado, superabundou a graça salvadora de Jesus; onde abundou a morte, superabundou a vida de Cristo;  por isso, os que estão em Cristo podem desfrutar de um novo estilo de vida proporcionado por Deus, (Ef. 2.10).
Os que desfrutam da nova vida andam nas boas obras que Deus preparou. Por outro lado, os que estão mortos no relacionamento com Deus, Andam também, só que desta vez, nas transgressões e pecados.
As boas obras no contexto de Efésios 2, eram a totalidade de atitudes, princípios, preceitos e valores que distinguiam as novas comunidades de fé.

  • A Igreja de Cristo, portadora de um novo estilo de vida, é chamada a anunciar e demostrar salvação cultivando a sua vocação dignamente, "com toda humildade e mansidão, com ânimo longo, suportando aos em amor"(Ef. 4.1). A graça maravilhosa de Deus se torna visível quando andamos nas boas praticas que Deus preparou.
Conclusão:
Ele nos vivificou. Deus agiu na nossa história. Amor, graça e misericórdia produziram vida em nós. De um lado, o mundo, a carne e satanás, influenciaram diretamente para que estivéssemos mortos espiritualmente; mas em Cristo Jesus, por intermédio de sua morte e ressurreição , a vida fora estabelecida e devemos cultivá-la diariamente. Tendo recebido vida em Cristo Jesus, temos a oportunidade de trilharmos um novo e vivo caminho, diferente do curso deste mundo (cf. Ef. 2.10; Pv 3.5-6). O propósito de Deus é que possamos trilhar em direção à vida que Ele mesmo preparou para nós. Portanto, cultivemos a nova vida em Cristo neste novo tempo que estamos tendo.

Artigos Relacionados

0 Comentários:

Postar um comentário

Leu? Agora avalie e deixe um breve comentário. CG

Arquivo do blog