Matheus Oliveira: A NECESSIDADE DE SE CONHECER MAIS A DEUS

domingo, 10 de fevereiro de 2013

A NECESSIDADE DE SE CONHECER MAIS A DEUS


“Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria, como do conhecimento de Deus!"
Romanos 11.33a
No mundo em que vivemos muitos dizem conhecer a Deus. O povo brasileiro se diz um povo cristão e temente a Deus. Porém, na sua maioria, vivem de um modo completamente alheio à Sua vontade. As pessoas, geralmente, se satisfazem apenas em conhecer um pouco sobre Deus como se isso fosse o bastante.
E nós que nos chamamos cristãos? Será que conhecemos suficientemente o nosso Deus?

Lemos em Romanos 11.33-36 sobre a profundidade da sabedoria deste Deus que muitos dizem conhecer, só que de modo superficial. Tais versículos evidenciam que todos nós podemos (e devemos!) ter um conhecimento ainda mais profundo de Deus, já que Ele possui uma sabedoria infinita.
Paulo se mostra admirado com a riqueza do Senhor, por isso a interjeição "Ó" no início do versículo. Ele aqui está relacionando esta riqueza com a sabedoria e o conhecimento de Deus, mostrando que ambos são igualmente profundos atributos de Deus. Estes levaram o autor a refletir sobre os juízos e caminhos do Senhor:
A palavra juízos, que ocorre na maioria das versões, tem o sentido de decretos, decisões, ou seja, aquilo que Deus determina. Os decretos de Deus são insondáveis, são tão elevados que a nossa mente não consegue conhecer na sua total profundidade.
Da mesma forma, os caminhos do Senhor são inescrutáveis, isto é, impenetráveis. Nossa limitação de capacidade racional não consegue entender todos os caminhos do Senhor, porque os caminhos do Senhor são mais elevados do que os nossos caminhos e os pensamentos do Senhor são mais elevados do que os nossos pensamentos.
Devido a esta profundidade de conhecimento, Paulo faz a pergunta: "Quem pois conheceu...?" - É lógico que devido à extensão deste conhecimento fica impossível conhecer a mente do Senhor na Sua totalidade, porém isto não nos dá desculpas para deixarmos de buscar um conhecimento mais profundo do Senhor, ainda que não atinjamos Sua total compreensão.
Continuando, Paulo mostra que Deus tem tamanha sabedoria e de maneira exclusiva pois não precisou de ninguém para O aconselhar: Ele é a fonte de toda a sabedoria e devido à Sua primazia é o Soberano Senhor.
A Bíblia nos revela um Deus soberano, criador dos céus e da terra, e este Deus é o dono de todas as coisas existentes. Tudo o que podemos ver existe devido a Ele. Ele é a razão da existência de todas as coisas - este pensamento vai contra a todos aqueles que pensam poder ter havido outro meio pelo qual o universo foi criado.
Deus é a razão da existência de tudo, o meio como tudo foi criado e o objetivo para o qual tudo existe. Após esta linha de pensamento - dEle, por meio dEle e para Ele - Paulo conclui: "A ele pois seja a glória eternamente. Amém."
Temos admiração ao olhar para a riqueza da sabedoria e do conhecimento de Deus? Como está o seu conhecimento de Deus? Como estão seus momentos de meditação na palavra de Deus? Em meio às tribulações você consegue compreender o propósito de Deus?
Se você sente necessidade de conhecer mais a Deus, se dirija até Ele, pois foi Ele mesmo quem disse: "Buscar-me- eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração." (Jeremias 29.13).

Artigos Relacionados

0 Comentários:

Postar um comentário

Leu? Agora avalie e deixe um breve comentário. CG