Matheus Oliveira: Impeachment? Não! Não sou a favor.

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Impeachment? Não! Não sou a favor.

PUBLICADO EM 18/09/2015
ATUALIZADO EM 22/09/2015

Antes de mais nada, irei dizer que, não votei na Dilma e nunca votarei, até mesmo em membros do PT(Salvo que haja mudança).

Meus candidatos foram outros, veja abaixo:


Votei em Marina Silva, Lídice da Mata, Geddel Viera, Irmão Lazaro e Soldado Prisco. Seja o que for!
Posted by Matheus Oliveira on Domingo, 5 de outubro de 2014
https://www.facebook.com/MatheusOliveira6/posts/702877059801427

No segundo turno, fiz um alerta como vários outros que não votaram em Dilma, veja:


O voto é de cada um. A consciência também!Se eu voto em Aécio, e ser péssimo presidente, serei um dos responsá...
Posted by Matheus Oliveira on Sábado, 25 de outubro de 2014
https://www.facebook.com/MatheusOliveira6/posts/715070901915376

Desde então que Dilma ganhou a eleição, se falava em terceiro turno, e agora se fala de impeachment e intervenção militar.

Mas agora muitos e muitos cidadãos pedem o impeachment  da nossa presidente, que de fato é respaldado na nossa constituição., mas deve ter provas apresentadas contra a Dilma, coisa que não. Não vamos acusar-la por algo que não foi cometido no exercício da presidência nem mesmo na sua campanha, pois a nossa constituição proíbe de investigar-la por algo fora do mandato: Art. 86, § 4º O Presidente da República, na vigência de seu mandato, não pode ser responsabilizado por atos estranhos ao exercício de suas funções.

A oposição aproveita desse momento de crise do Brasil para tentar se aproveitar o impeachment contra a Dilma, a oposição erra e confirmam o que já sabemos, eles só querem o poder e não se preocupa com o Brasil. Tanto é que o PMDB já faz reuniões para definir seu eventual governo caso a nossa chefe de Estado seja afastada. Não é um jogo sujo? - Que aliança hein Dilma?

Multidões defendem o impeachment e não sabem o risco que corre, é pior e muito pior. Não é momento de 'golpe' no momento de crise, não é hora. Por mais rombos que tivemos, a culpa não é da Dilma(embora possa ser), e sim do seu governo(Geral, não só a equipe dela). Com impeachment nesse momento, além de desequilibrar o Brasil totalmente, geraria várias confusões, sendo:

1. Países aliados, poderiam recorrer, ou até mesmo guerrear... Como ameaçaram(Já que o Brasil não se valoriza as forças armadas, ficaríamos indefesos).
2. Se o orçamento está ficando vermelho, ficará totalmente se tal coisa acontecer.(A saída do excelentíssimo ministro, Joaquim Levy)
3. Greves em todas as áreas.(Já que o PT é um dos maiores lideres dos sindicatos)
4. Com greves, o Brasil iria parar de vez.
5. PMDB dominaria o Brasil, embora sempre acompanhou os vices(Somente o Judiciário, petista)
6. Muitos poderão pedir um eventual impeachment do Michel Temer.

E vários outros pontos.

Vale frisar que com a saída de Dilma, vai piorar de vez tudo.
E não se pode falar que se fosse Aécio ou Marina, o negocio seria diferente. Não, seria igual, ou até pior! - Dilma já conhece o estrago que fez, e Marina e tampouco Aécio não saberiam determinar o tamanho do estrago... Aécio na verdade teve um livramento 'divino' por não assumir a presidência e agora murmura querendo a saída de Dilma? - Qual interesse dele? - Há, li por ai que PSDB e PMDB estão se reunindo pelo eventual governo de Temer, e impondo que o peemedebista não tente a reeleição. Isso é puro interesse, é jogo politico, não tem nada de preocupação pelo Brasil.
Quem deve se preocupar somos nós brasileiros, não pelo impeachment e sim pelo voto. Vamos deixar a legalidade da democracia valer, deixar Dilma cumprir seu mandato, com o nosso 'presidente interino' Joaquim Levy.

Vamos voltar ao impeachment?
É constitucional. Não há problema teoricamente se isso acontecer. Mas deve ter provas, mas como a constituição não é clara a quanto a isso, então prevalece o jogo politico, a decisão do congresso nacional por sua maioria. O STF mesmo reconhece isso.

Várias medidas de cortes e mais cortes estão sendo tomadas, e não será diferente em outros governos enquanto houver essa crise e rombos e mais rombos para cobrir. E vale frisar, a presidenta não é culpada, não há nada que ligue a ela, a não ser pelo seu mal governo que o fez.
Marina Silva, que foi candidata a chefe de Estado e de governo também falou sobre o assunto, embora criticou veemente o governo da Dilma, ela deixou claro que não se deve aproveitar da crise, ou seja, ela não concorda com o impeachment.

Nosso Estado é um Estado Democrático de Direito!
Vamos deixar valer o voto!
Não é hora de impeachment.(Pelo menos, agora)

"Por fim, uma pitada de opinião pessoal. Não votei na Presidente Dilma e acho o governo dela muito ruim. Mas impeachment é coisa séria. Não vejo base para qualquer pedido nesse sentido (ainda), embora eu, se fosse ela, colocaria as barbas de molho e pararia de apostar na divisão do Brasil (e de jogar a culpa de tudo na imprensa e em FHC). Repito: não acho que exista base para pedir impedimento de uma Presidente recém-reeleita (mesmo que muita gente tenha caído na história da carochinha de que o PT não mexeria em direitos “nem que a vaca tossisse” – aprendam, na próxima). De qualquer sorte, a discussão é válida e faz parte da democracia – quem discute esse tema não é, portanto, golpista. Ou, em suma: para variar, os dois lados estão certos e errados, cada qual com sua culpa." João Trindade Cavalcante Filho do Blog Direito Constitucional Concursos.

Por fim, para nós, cristãos, protestantes, evangélicos, católicos, etc., ou usando o termo geral, religiosos! Nosso dever não é colocar lenha na fogueira para Dilma ser afastada, e sim, orar pelo Brasil, orar pelas autoridades que são constituídas por Deus. É orar! É Jejum! É joelho no chão! Isso que provavelmente esteja faltando, pois se ver muitos falarem mal da nossa representante federal, e até ofender-la., e se brincar deve até xingar quando se fala dela com Deus.

Queridos, somos cristãos e de onde deve sair os primeiros exemplos de Cristo, é de nós.
E parece que muitos se esquecem, que Jesus Cristo está no trono. E o que acontecer, quem estará no controle é Ele, Ele estará por nós, aconteça o que acontecer.

Não vamos desunir o Brasil nem mesmo nós que somos irmãos em Cristo Jesus.

Peço que assine esse abaixo-assinado, embora possa não ter efeitos:
https://www.change.org/p/pela-manuten%C3%A7%C3%A3o-da-legalidade-democr%C3%A1tica-e-o-respeito-ao-voto-em-nosso-pa%C3%ADs

Graça e Paz,
Matheus da Silva Oliveira.

Artigos Relacionados

4 Comentários:

Postar um comentário

Leu? Agora avalie e deixe um breve comentário. CG